Meu diário de bordo

sábado, 27 de junho de 2009



Ah, se vai
Angélica T. Almstadter
29-05-05

Vai me abraçar o corpo molhado,
Não do banho levemente perfumado;
De chuva regado com delicadeza.
Vai beijar minha boca com sutileza,
Não com o beijo rotineiro;
Mas num ritual de toques orquestrados,
Dos desejos mais aventureiros,
Vai passear em procissão;
Sobre as letras da minha canção
E pedir que eu esteja até o pescoço
Encharcada de tesão.
Só depois de me sentir até o osso,
Em doses homéricas;
É que vai adormecer no bamboleio,
Do vai e vem do meio seio.

2 comentários:

IVANCEZAR disse...

Um poema belo, intenso, sensual
e delicado ao mesmo tempo
Admiro muito teu estilo - já te disse isso , creio lá no Overmundo
Agradeço tas visitas e, sobretudo, teus comentários . Recebê-los implica encorajar um sujeito (pode não parecer) mas que de tão tímido só resolveu mostrar seus escritos depois dos quarenta ...
Beijo Angélica !

Bea - Compulsão Diária disse...

Dona Mestra!
Adorei. Não conhecia este seu lado , digamos, faceiro.
Poema divertido