Meu diário de bordo

sexta-feira, 22 de maio de 2009

diário de fuga
angélica t. almstadter
 
guardo no sorriso seu olhar
aquele que não deu a ninguém
calo meus olhares num único gesto
para não macular suas palavras
 
ninguém lerá na minha face
o que só eu soube traduzir
e ainda os posso reler com desdém
no espelho das minhas cruéis lembranças
 

Um comentário:

samuca santos disse...

mais um pro bloguinho, posso:
tcheros