Meu diário de bordo

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Eu precisava...

Eu precisava ouvir seus olhos perguntadores,
Sentir suas mãos impacientes;
Para saber se minha vida habita seu coração.
Eu queria poder voar para longe do ninho,
Beber as noites que sei existem dentro de você;
Quiçá eu sentisse sua vida pulsando aflita
Por não me saber acomodada entre seus braços.
Eu precisava ouvir as canções que sabemos
Dedilhar mesmo distraídos, porque falam de nós.
Sentir o perfume das madrugadas insones
Que rolam no seu leito povoado de sonhos.
Eu precisava ouvir seus pensamentos reveladores,
Inconfessáveis tanto quanto os que me assaltam.
Eu precisava e como precisava abrir um baú
De poemas feitos para vestir de corpo e alma
Meus desejos e sonhos que se consomem solitários.
Eu preciso e como eu preciso respirar o mesmo ar
Que lhe rodeia, sentir a vida que deixei na sua boca.

2 comentários:

Nydia Bonetti disse...

Acho que temos todos um baú como este, a ser aberto...
Bonito demais, Angélica!
beijo.

IVANCEZAR disse...

Lírico e sensual
Um poema instigante
Verdadeiro !
Beijo amiga !